SAC LOJAS: (12) 3925-2627 | SAC E-COMMERCE: (12) 3932-1455

Você sabe o que é e como tratar joanetes?

joanetes

O joanete é uma deformação no dedão (hálux) que faz com que ele se dobre na direção do segundo dedo do pé. O problema ocorre porque o metatarso (um dos ossos que formam o dedão) se desalinha com os demais, projetando para fora a articulação que pode inflamar, aumentando de volume e causando muita dor. Por isso, é importante saber o que causa e como tratar joanetes. Acompanhe este artigo!

O que causa os joanetes?

  • Sapatos de salto alto: os joanetes são mais comuns em mulheres e isso se deve a esse tipo de sapato que é considerado uma das principais causas dessa deformidade. A explicação é simples: com a inclinação promovida pelo salto muito alto, o peso do corpo se desloca para frente e todo o apoio se dá sobre os dedos do pé.
  • Sapatos apertados: a largura do sapato é outro fator que pode levar ao aparecimento dos joanetes. Se o sapato for de bico fino ou muito estreito, os dedos sofrem uma pressão maior ainda vinda do restante do corpo. Além disso, os longos períodos em que os dedos ficam comprimidos uns contra os outros, levam a uma deformação progressiva das articulações.
  • Doenças preexistentes: algumas doenças como o reumatismo, o lúpus, a gota e a artrite também podem aumentar as chances de formação dos joanetes. Nesses pacientes, há a propensão a deformações e inflamações das articulações, em geral.
  • Causas congênitas: algumas pessoas já nascem com má formação dos ossos e articulações do pé, tornando o desenvolvimento de joanetes mais frequente. É o caso do pé chato ou do dedão ser mais longo que os demais dedos. Outras são menos visíveis como tendões ou ligamentos frágeis.
  • Causas hereditárias: pesquisas apontam que cerca de 60% dos pacientes com joanetes relatam a ocorrência de outros casos em família.

Será que é joanete?

Se a deformidade dos dedões ainda não for muito acentuada, podem-se perceber alguns sintomas que indicam a formação de joanetes:

  • dor no pé ou no dedão;
  • vermelhidão e calor nessa articulação;
  • pele do dedão mais espessa;
  • aparecimento de uma saliência óssea;
  • dedo mais rígido, tornando difícil dobrá-lo ou movê-lo para o lado.

O que fazer?

Em primeiro lugar, deve-se consultar um médico. Será por meio de exames, incluindo raio-X, que ele poderá determinar se o paciente tem joanetes e qual o nível de comprometimento do dedo.

De acordo com o grau de desenvolvimento do joanete, o médico indicará as melhores opções em tratamentos. Essas indicações podem variar de mudanças nos calçados, palmilhas especiais, talas, medicamentos e até cirurgia.

Os joanetes só podem ser curados com cirurgia. Há mais de 100 técnicas cirúrgicas diferentes e a melhor deve ser eleita pelo médico conforme o estágio do joanete e as condições do paciente (idade, estilo de vida, outras doenças etc.).

No entanto, nem sempre o médico fará essa indicação, somente nos casos mais graves. No geral, ele prescreverá alguns cuidados simples e diários para que o quadro não se agrave.

Como tratar joanetes no dia a dia?

Se o caso não exigir uma cirurgia, os cuidados diários devem prevenir a inflamação ou o aumento da deformidade da articulação. Algumas dicas básicas que devem ser seguidas são:

  • evite o uso de sapatos de salto muito alto e/ou de bico estreito demais: eles agravam consideravelmente os joanetes;
  • evite usar sapatos fechados em casa: calçados abertos ajudam as articulações a trabalharem mais livremente;
  • opte por sapatos mais confortáveis: há vários modelos com estilo e charme que podem completar a produção do visual, sem agredir os pés;
  • use palmilhas especiais: elas evitam o atrito e a pressão da articulação contra o sapato;
  • use separadores de dedos: são pequenas almofadas que ajudam a diminuir o desvio do dedão e a pressão que exerce contra o outro dedo;
  • faça massagem nos pés: no final do dia, a massagem nos pés, principalmente nos dedos afetados, pode trazer alívio à dor e diminuir a inflamação;
  • faça aplicações de gelo: quando os joanetes estiverem muito inflamados (sensação de dor, calor e vermelhidão), podem-se aplicar compressas de gelo no local. Isso controla a inflamação e a dor;
  • use talas especiais para dormir: estas devem ser usadas somente com prescrição médica que levará em conta a gravidade dos joanetes na escolha do melhor modelo;
  • use medicamentos: apenas sob prescrição médica. Podem ser indicados anti-inflamatórios ou analgésicos, mas sempre de acordo com cada caso e paciente. O médico é quem avaliará a necessidade do uso de medicamentos.

Quais são as complicações?

Algumas pessoas apesar de já terem joanetes descuidam-se no dia a dia: ainda não houve grande comprometimento do dedão, não há dor ou inflamação, há muitas outras coisas que requerem sua atenção, enfim… Porém, a falta de cuidados com o joanete pode levar a outras complicações de saúde:

  • deformação dos outros dedos: com o tempo, a deformidade do dedão pode se acentuar de tal maneira que a pressão exercida no dedo vizinho vai aumentando até deformar este outro também;
  • mudanças no formato do pé: com o agravamento do joanete, o pé torna-se mais largo e pode haver até o comprometimento do arco do pé (curvatura da sola). Essa condição dificulta a escolha de um calçado confortável;
  • pisada incorreta: a mudança no arco do pé também prejudica o modo de pisar no chão. Quando as pisadas são incorretas, outros ossos e articulações precisam compensar o peso do corpo para manter o equilíbrio. A médio prazo, isso pode acarretar problemas de coluna, nos joelhos, etc.;
  • bursite: ao redor das articulações há pequenas bolsas protetoras de líquido chamadas bursas. A bursite é a inflamação dessas bolsas que pode ser causada pelo agravamento de joanetes.

Como evitar a formação dos joanetes?

Apesar de algumas condições de saúde tornarem mais provável a formação de joanetes, algumas medidas podem evitar ou retardar a sua formação.

Uma delas é andar descalço na areia ou em terrenos irregulares. Isso exige a movimentação mais intensa dos músculos do pé e dos dedos, fortalecendo-os e protegendo as articulações.

Manter em dia o tratamento das doenças reumáticas que são fatores de risco também é importante, pois diminui as chances de formação de joanetes, entre outras complicações de saúde.

A medida mais importante a ser tomada para evitar ou retardar o aparecimento de joanetes é a escolha correta do calçado. Seja qual for o estilo de vida ou as necessidades para diferentes ocasiões e lugares, o calçado deve ser sempre apropriado e confortável.

E as mulheres que precisam de sapatos de salto alto (ou simplesmente gostam de estar na moda) devem escolher corretamente a altura do salto.

Aprendeu como tratar joanetes? Se você tem dúvidas na hora de escolher o salto correto para estar elegante e confortável, confira agora estas nossas dicas!

Post Relacionado

Deixe seu comentário