SAC LOJAS: (12) 3925-2627 | SAC E-COMMERCE: (12) 3932-1455

Confira 10 dicas práticas para evitar bolhas nos pés

dicas para evitar bolhas nos pés

É muito ruim comprar aquele sapato lindo e de qualidade, começar a usá-lo e sentir dores nos pés. Pior: o atrito ainda provoca bolhas que, além de doloridas, podem deixar o local manchado.

Quando isso acontece com frequência, a tarefa de comprar calçados fica cada vez mais difícil. Atividades cotidianas, como caminhar ou passar o dia no trabalho, tornam-se uma tortura.

Você também sofre com esse problema? Então confira, neste post, nossas 10 sugestões para evitar bolhas nos pés, além de 4 dicas para quando elas persistirem em aparecer!

Como evitar bolhas nos pés?

1. Prove o sapato no fim da tarde

A primeira dica é para a hora da compra do sapato: em vez de ir à loja pela manhã, vá no fim da tarde, quando os pés costumam estar mais inchados. Assim, o risco de comprar um sapato que aperta é menor.

2. Preste atenção ao tamanho

Não é só o calçado justo que estimula a formação de bolhas. Quando folgado, ele faz com que ativemos de forma exagerada a musculatura da perna, o que pode ser tão prejudicial quanto um sapato apertado. Além disso, a parte de trás tende a cair, provocando o atrito que gera a bolha.

O único calçado realmente confortável é aquele que fica no tamanho correto do seu pé. Verifique também se seus dedos não ficam muito apertados. A parte frontal deve ser um pouco mais folgada que o resto.

3. Invista em sapatos de qualidade

Um calçado de qualidade faz toda a diferença também no atrito. As costuras costumam ser mais bem-feitas e menos “agressivas” ao pé. O interior é mais acolchoado e de tecido macio.

Além disso, a sola é mais resistente, o que permite que você pise em locais íngremes ou com pedras sem se machucar. O conforto também ajuda a evitar cansaço e dores no final do dia.

4. Evite meias de algodão

As meias de algodão retêm o suor e ficam molhadas com muita facilidade. Com isso, deixam a pele “mole”, o que propicia o aparecimento de bolhas.

Mas você não precisa abrir mão da peça, tão importante para a saúde dos pés e para a durabilidade dos sapatos. Troque-as por meias de lã ou sintéticas, que expelem a umidade, permitindo que seu pé respire e que o suor evapore.

5. Para cada objetivo, um sapato

Não adianta investir em qualidade se você usar um sapato inadequado para a atividade que pretende fazer. Um salto fino sempre será desconfortável para um dia de trabalho, assim como um sapato social não serve para percursos mais longos.

Antes de calçar, pense no local, na ocasião e se vai passar mais tempo caminhando ou sentado.

Atenção, mulheres: apesar de confortáveis, sapatilhas e rasteirinhas não são as melhores escolhas para andar bastante. Por praticamente não terem salto, os pés ficam totalmente paralelos ao chão, sem permitir uma movimentação correta. No final do dia, o resultado não é muito bom.

6. Use esparadrapos ou curativos

O seu calçado costuma machucar um pouco acima do calcanhar? Coloque um esparadrapo ou curativo na área — mas que não fique muito justo para que não atrapalhe a circulação no local.

Nas partes que já apresentam bolhas, não use proteção. A pele vai grudar no curativo e, quando você retirá-lo, a bolha sairá com ele. Como a pele ainda está muito sensível, isso pode causar manchas e feridas.

Nesse caso, o ideal é usar um sapato aberto, que não vai entrar em contato com a área sensibilizada.

7. Vaselina e pomada também são úteis

A vaselina e a pomada deixarão a área mais escorregadia, o que vai acabar com o atrito e, consequentemente, com a formação de bolhas. Mas cuidado: quando usada em exagero, a vaselina deixa seu pé “sambando” dentro do sapato. Use bem pouco e apenas nos pontos de maior sensibilidade.

8. Mantenha os pés limpos e hidratados

A higiene dificulta a proliferação de bactérias no sapato, o que diminui as chances de infecções na pele exposta. Além disso, um pé limpo absorve com mais facilidade hidratantes e óleos, que deixarão a pele mais resistente e com menos atrito no sapato.

9. Deixe os pés arejados

Essa dica pode ser um pouco difícil de fazer em determinados ambientes e ocasiões. Porém, sempre que possível, retire o sapato e deixe seu pé respirar. Esse tempinho sem contato com o sapato já é bastante benéfico para a pele.

10. Recorra a palmilhas

Muitos problemas nos pés aparecem devido a uma pisada incorreta. As palmilhas ajudam o pé a distribuir o peso de forma correta, o que vai te ajudar muito a evitar dores e machucados no fim do dia.

Mas consulte um ortopedista antes de fazer a compra. Ele saberá indicar o modelo correto para o seu formato de pé.

A bolha apareceu, e agora?

Mesmo com alguns cuidados, é possível que a famigerada bolha surja. Por isso, veja nossas dicas para fazer com que ela desapareça logo:

1. Não tente estourá-la

A bolha é formada por uma camada de líquido entre a camada externa e interna da pele. Retirá-la só vai expor a área sensibilizada a micróbios e piorar o problema. Além de tudo, ainda pode deixar manchas bem difíceis de sair.

2. Limpe o ferimento assim que chegar em casa

Lave cuidadosamente a área (cuidado para não estourar!) com água e sabonete. Logo depois, passe um antisséptico para evitar infecções e cicatrizar logo a bolha.

3. Fuja dos sapatos fechados

O calçado fechado pode entrar em contato com a área da bolha e só piorar a situação. Além disso, não vai deixar a pele sensibilizada respirar devidamente.

Você trabalha num local que não permite o uso de sapatos abertos? Então deixe-a bem coberta com algodão ou gaze. Tome muito cuidado para que a parte colante do curativo ou do esparadrapo não encoste na bolha. Assim que chegar em casa, retire tudo e deixe os pés livres.

4. Evite caminhadas e exercícios intensos

Atividades físicas em geral exigem sapatos fechados. Além disso, elas requerem certo esforço que pode afetar a área machucada. Portanto, descanse por pelo menos dois dias e veja se a pele já se recuperou a ponto de aguentar exercícios ou um sapato fechado.

Gostou das nossas dicas para evitar bolhas nos pés? Tem mais alguma sugestão? Então deixe seu comentário aqui no post!

Post Relacionado

Deixe seu comentário