SAC LOJAS: (12) 3925-2627 | SAC E-COMMERCE: (12) 3932-1455

Como identificar seu tipo de pisada e escolher o melhor sapato

Certamente, você já deve ter avistado alguém de longe e reconhecido essa pessoa pelo andar, certo? Não é só o andar de uma pessoa que pode ser característico, como também o seu tipo de pisada. As pisadas são determinadas por fatores biológicos e anatômicos e são definidas com relação à região do pé na qual o peso do corpo é majoritariamente depositado durante a caminhada.

O tipo de pisada está relacionado à flexibilidade das articulações e à rotatividade dos joelhos e pode influenciar alguns tipo de lesão. Calos, bolhas, joanetes e até mesmo dor nas costas também podem ser sintomas de que a sua pisada está causando um desequilíbrio corporal.

Por isso, é importante saber identificar o seu tipo de pisada, principalmente se você pratica algum tipo de atividade física, seja de forma profissional ou não.

Conheça os tipos de pisada

Cada pessoa tem a sua pisada específica, mas existem três tipos mais comuns e que podem ser facilmente identificados. Saber reconhecer o seu tipo de pisada é o primeiro passo para escolher os melhores sapatos, evitando dores e contusões mais graves.

Fique tranquilo! Você não vai precisar se desfazer daquele seu tênis da moda. Vamos auxiliá-lo a conhecer o seu tipo de pisada e apresentar alternativas que lhe ajudarão a neutralizar e corrigir os possíveis desvios da sua caminhada.

1. Pronada

Na pisada pronada, o calcanhar toca o chão realizando uma rotação para dentro. É bastante comum em pessoas que têm o “pé chato” e é popularmente conhecida como “pisada para dentro”. Esse é o tipo de pisada mais comum entre a população mundial. Também é o seu caso?

2. Supinada

A pisada supinada é característica de quem “pisa para fora”, ou seja, quem deposita a carga corporal na lateral externa dos pés. Esse tipo de pisada pode ser comum em pessoas que possuem o arco do pé bastante acentuado, o famoso “pé cavo”.

3. Normal

A pisada normal ou neutra é aquela em que existe uma maior homogeneidade no caminhar. Isso significa que o peso corporal não é excessivamente depositado nem na parte interna e nem na parte externa dos pés, mas distribuído de forma mais igualitária.

Descubra o seu tipo de pisada

A forma mais acertada de identificar o seu tipo de pisada, obviamente, é visitando um ortopedista. Alguns exames rápidos, como o gait line e a análise estática, poderão facilmente solucionar esse mistério para você.

De toda forma, existem alguns testes simples que você mesmo pode fazer e que poderão lhe dar uma ideia melhor sobre o seu tipo de pisada. Por exemplo, recupere alguns tênis de corrida mais antigos e observe em que pontos eles estão mais gastos.

Se o desgaste estiver principalmente localizado na parte externa, você tem grandes chances de ser um supinador; você deve ser um pronador se o desgaste estiver mais visível na parte interna; e se o desgaste for igualmente distribuído, provavelmente você tem a pisada normal.

Outra forma de descobrir a sua pisada envolve pisar em uma folha de papel com os pés molhados, como se estivesse caminhando normalmente, e observar o desenho criado. Os pronadores deixarão toda a área interna do pé molhada; os supinadores terão deixado a água mais concentrada nas laterais; enquanto as pessoas de pisada normal deixarão o papel uniformemente molhado.

Como o tipo de pisada influencia na postura

A pisada incorreta pode desestabilizar diversas partes do corpo: desde o calcanhar, passando pelos joelhos e chegando até mesmo à coluna. Por isso, a sua pisada pode interferir na sua postura e na forma como você equilibra o peso sobre seus pés — seja andando, se exercitando ou mesmo parado.

A escolha adequada de tênis e palmilhas pode solucionar ou ao menos amenizar dores na coluna e nos joelhos. Caso você já tenha problemas mais sérios, a reeducação postural pode ser facilitada com acompanhamento médico, por meio de sessões de fisioterapia ou RPG. Nesse caso, não deixe de procurar o seu médico!

Aprenda a escolher o melhor sapato

A principal importância em saber identificar a sua pisada, sem dúvida, está no fato de poder escolher o sapato ideal. É importante optar sempre por conforto e pelo material adequado para evitar arrependimentos e possíveis incômodos.

As palmilhas podem ser uma boa alternativa para quem tem dificuldade com os sapatos por conta da sua pisada. Elas podem ser confeccionadas, inclusive, de forma a corrigir o desvio da pisada, reduzindo as chances de dores e lesões.

Por exemplo, no caso dos pronadores, recomenda-se a utilização de palmilhas com elevação na parte de dentro do calcanhar. Já os supinadores devem utilizar palmilhas que auxiliarão a trazer o pé e o movimento da pisada para o centro do corpo.

Saiba como investir em tênis adequados para o seu tipo de pisada

Atualmente, o mercado oferece tênis específicos para cada tipo de pisada. Assim como as palmilhas, esses sapatos também têm o objetivo de corrigir ou, ao menos, neutralizar os possíveis desvios de pisada.

A maioria dos tênis tem o amortecimento distribuído de forma homogênea. Isso significa que pessoas com a pisada normal ou neutra terão menos dificuldades na hora de escolher um par de tênis adequado para caminhadas ou outros tipos de exercícios.

Os tênis motion control são indicados para os pronadores. Por terem amortecedores na lateral externa dos calcanhares, eles são capazes de oferecer um reforço justamente ao local mais exigido pela caminhada de quem tem esse tipo de pisada.

Já para quem tem a pisada supinada, o conselho é buscar tênis com amortecedores capazes de absorver o impacto da lateral externa do pé. Uma dica geral, para atletas amadores e profissionais, é optar por amortecedores em gel, já que esses são os mais indicados para absorver os impactos capazes de lesionar articulações.

Outra dica é jamais investir em tênis apertados ou desconfortáveis e procurar sempre por marcas de qualidade e de confiança — pense no seu tênis como um investimento, não como um gasto supérfluo.

Agora que você já sabe mais sobre o assunto, pode ter mais atenção na hora de adquirir novos sapatos. Gostou de conhecer o seu tipo de pisada? Aproveite que você já aprendeu a identificar a sua e conte pra gente nos comentários deste post!

Post Relacionado

Deixe seu comentário