SAC LOJAS: (12) 3925-2627 | SAC E-COMMERCE: (12) 3932-1455

Afinal, como comprar sapato infantil?

calçados infantil

Dentre tantas opções no mercado, existem prioridades que devem ser lembradas na hora de comprar sapatos para os filhos. Escolher um material que machuca, sem flexibilidade e com o tamanho incorreto, por exemplo, pode fazer com que a criança não queira usar calçados. Como os pequenos se encontram em uma fase de crescimento intensa, a decisão errada ainda pode até afetar o seu desenvolvimento.

Pensando nisso, separamos para você as principais dicas sobre como comprar sapato infantil! Vamos conhecê-las?

Atenção ao material

O ideal é que os calçados infantis sejam feitos com materiais flexíveis, como tecido, lona, nylon ou camurça. Assim, eles se ajustam com maior facilidade à anatomia natural dos pés. Além disso, esses materiais facilitam a limpeza, trazendo praticidade para o dia a dia.

Por outro lado, devem ser evitados materiais muito rígidos, como o verniz, o plástico e o couro de má qualidade, pois eles podem causar bolhas e machucados nos pés dos pequenos. O plástico, por exemplo, ainda dificulta a transpiração e, por isso, pode até ocasionar chulé.

Outra dica importante é conferir se a peça possui forro, pois ele serve para minimizar o atrito indesejado dos pés com a parte de dentro do sapato, evitando machucados.

Tenha cuidado com o solado

Para a segurança e o conforto das crianças, a sola não pode ser totalmente lisa e nem muito dura. O ideal é que ela acompanhe o movimento dos pés com segurança, por isso alguns modelos podem ser inadequados para os pequenos. Os sapatos com solas muito lisas, por exemplo, têm menos atrito com o chão, o que pode facilitar os escorregões.

As solas muito finas, por sua vez, são inapropriadas porque não conseguirão amortecer todo o impacto das pisadas. Nestes casos, as palmilhas são uma boa opção para ajudar a intensificar o amortecimento. Além disso, elas ainda podem corrigir possíveis alterações ortopédicas.

Observe o calcanhar

Para as crianças com cinco anos de idade, verifique se o calçado tem contraforte – uma espécie de reforço atrás do calcanhar. Como nesta idade as crianças ainda estão desenvolvendo as habilidades motoras, o contraforte vai ajudar a firmar a pisada.

Para as crianças que são muito ativas, ou que ainda não possuem total controle dos passinhos, é interessante evitar os modelos de tecido, pois a leveza pode dificultar a estabilidade.

De olho no tamanho

Os pequenos crescem muito rápido, o que significa que roupas e calçados não demoram muito a não mais servirem. Um ou dois meses, no máximo, já são suficientes para que um bebê precise trocar o tamanho do vestuário.

Por isso, na hora de comprar o sapato infantil, é muito comum que os pais optem por um número maior, pois ele vai durar mais. Esse hábito, talvez não seja prejudicial para a saúde ortopédica das crianças, desde que o calçado não fique escapando dos pezinhos.

Outro cuidado importantíssimo é que o sapato também não pode apertar a criança. O ponto de compressão ideal é aquele que gera flexibilidade e folga na parte da frente (entre 1 a 1,5 cm), ao mesmo tempo em que não sai dos pés. Seguindo essas orientações, seus filhos com certeza terão uma movimentação segura.

Não compre só pela beleza

O mercado voltado para os pequenos é cheio de novidades e modismos que incentivam o consumismo infantil. Por causa disso, os pais podem acabar comprando apenas pela beleza. Afinal, querem que os filhos estejam sempre bem-vestidos, certo? No entanto, isso não quer dizer que o sapato será confortável e seguro. Na verdade, a escolha guiada somente pela beleza pode gerar problemas como unhas encravadas, bolhas e até problemas mais sérios, como encurtamento de tendões.

Salto alto, nem pensar

Um exemplo dessas más escolhas são os famosos saltos para as meninas. Eles simulam a moda adulta e, por isso, podem encantar muitas crianças. Contudo, existem alguns pontos importantes a serem observados para a segurança: na infância, o salto não pode passar dos dois centímetros, como também deve ser flexível e respeitoso com a anatomia dos pés.

Além disso, incentivar o uso de saltos na infância ainda pode ser o início precoce de um hábito que, na vida adulta, pode se tornar altamente prejudicial. Entre alguns problemas que podem ser ocasionados pelo uso excessivo do salto estão os joanetes e as lesões entre os nervos dos dedos, que são bastante doloridos.

Atenção à faixa etária

Em casa faixa etária, a criança apresenta diferentes níveis de desenvolvimento motor e corporal. Com isso, cada fase dos pequenos possui algumas peculiaridades, pedindo estilos diferentes de sapatos.

Bebês

Os bebês, por exemplo, não precisam de uma estrutura muito rígida, uma vez que os pezinhos ainda estão se formando. A função primordial do sapato para bebês é a proteção contra impureza e possíveis machucados. Assim, escolha modelos que trazem conforto, com um material que facilite a transpiração e respeite a forma natural dos pés. O ideal é algo que pareça que a criança esteja descalça.

Entre nove e doze meses

Aprender a andar é uma das fases mais importantes do desenvolvimento infantil, – e também a mais perigosa. A criança começa a explorar o mundo por conta própria, mas ainda não tem muita estabilidade ao andar. Por isso, o calçado pede por considerações especiais. O calcanhar, por exemplo, deve ser firme para dar sustentabilidade. E não se esqueça do sistema contra derrapagem, ele é crucial para evitar quedas e escorregões.

De um a três anos

Nesta faixa etária, calçados do tipo botinha são as melhores escolhas, pois a altura até o joelho proporciona uma maior sustentação. Tenha cuidado com o espaço frontal do sapato, pois, nessa idade o dedão das crianças é um pouco maior, para auxiliar no equilíbrio.

De três a cinco anos

A pisada das crianças com esta idade já é mais equilibrada e, assim, a altura do calçado pode ser baixa. Deve-se sempre respeitar o crescimento do pé, que ainda continua.

De cinco a sete anos

As diferenças entre os calçados infantis femininos e masculinos começam a aparecer nessa faixa de idade, ao mesmo tempo em que crianças passam a ser mais ativas. Assim, o ideal é optar por sapatos resistentes, leves, com um bom amortecimento de impacto e especialmente com sola antiderrapante.

Conforto e segurança sempre em primeiro lugar

A principal regra para pais e mães, na hora de escolher os sapatos dos filhos, é sempre colocar o conforto e a segurança sempre em primeiro lugar. Agora que você já conhece as nossas dicas, vai ser muito mais fácil encontrar o modelo que tenha a melhor qualidade. Os pequenos com certeza vão adorar!

Para saber mais curiosidades e para encontrar o modelo de sapato ideal para o seu filho, entre em contato com a gente. Estamos no Facebook e no Instagram!

Post Relacionado

Deixe seu comentário